5 melhores produtos para vender online

0

Pensando em começar sua própria loja virtual? Descubra quais são os produtos que mais vendem online. 

O ano de 2020 trouxe mudanças colossais para a vidas dos brasileiros, novas formas de obter renda surgiram devido a alta taxa de desemprego. A saída que muitas pessoas encontraram foi se aventurar no mundo do E-commerce e começar o próprio negócio de casa. 

Os consumidores estão ensaiando mudanças de hábitos e preferências com compras mais planejadas e o ambiente virtual é excelente para isto.

Listamos alguns dos produtos que mais estão sendo procurados pelos usuários em mecanismos de busca nos últimos meses.

1) Roupas e  Brinquedos infantis 

Investir no mercado infantil é o tipo de negócio que pode dar bastante certo se bem planejado, ainda mais nesse período onde não é possível realizar compras fisicamente. Muitas pessoas se adequaram a comodidade e praticidade de efetuar compras on-line

Nota-se que mesmo com a alta taxa de desemprego e a redução da renda na maioria das famílias, a indispensabilidade em “presentear” crianças e bebês em datas comemorativas continuou presente. Também devemos levar em conta que a tensão devido ao confinamento de quarentena aumentou a necessidade de entretenimento das crianças.

2) Acessórios para dispositivos móveis 

Quem não virou TikToker ou blogueiro depois dessa quarentena? As pessoas recorrem às redes sociais como forma de entretenimento e de divulgação de seus negócios fazendo com que a venda de acessórios como  tripés com anel de luz e kits de lentes aumentassem. Além disso, a cada instante são lançados novos aparelhos e todos estão em busca de acessórios que os mantenham protegidos ou até mesmo os deixem mais bonitos.

Como esse é um mercado em alta, exige um investimento baixo por parte do empreendedor, então é possível apostar em compras em atacado de produtos vindos direto da China. Sem dizer que aborda um público-alvo bastante diversificado, de faixa etária e classes sociais variadas. 

3) Instrumentos musicais  

O famoso”sextou” ficou diferente! Também por efeito do isolamento, a procura por algum tipo de hobby para relaxar e manter a sanidade cresceu, com mais gente atrás de uma atividade, a venda de instrumentos musicais triplicou e alguns já se aproveitaram dessa situação para suprir essa demanda.

Tocar um instrumento se tornou algo relativamente fácil, visto que atualmente é possível acessar dezenas de aplicativos nos smartphones e assistir aulas no YouTube. Os lojistas apontam que, no geral, os equipamentos vendidos são para iniciantes e não apenas jovens, como, também, o público acima dos 40 anos. Entre os instrumentos mais procurados estão violão e teclado e  outros como o ukulele.

Pesquisas indicam que muitos buscaram equipamentos profissionais para montar estúdios caseiros. Músicos e DJs que usavam equipamentos alugados ou de estúdios para seus trabalhos tiveram que comprar seus próprios para seguir produzindo. Isso demonstra que existe busca para experimentos em âmbito virtual, com gravações mediadas à distância.

4) Cosmeticos & skincare

Puxado pela intensificação dos hábitos de higiene para diminuir os riscos de contágio, a venda de produtos de cuidados com a pele recebeu um boom em relação ao ano passado. Máscaras de tratamento facial, produtos para a pele do corpo e esfoliantes corporais se tornaram muito presentes na rotina de “skincare” dos brasileiros.

Havia um receio  de que houvesse diminuição de vendas de perfumes por causa das medidas de afastamento, mas datas comemorativas como dia dos Namorados, dia das Mães, dia dos Pais e Black Friday contribuíram com o setor.

Produtos de tratamentos capilares, como shampoo e condicionador, também foram bastante procurados. O que era esperado, já que nunca se falou tanto em autocuidado e ferramentas necessárias para a manutenção da saúde.

5) Casa e Decoração

Atualmente a nossa residência se tornou além de refúgio, um escritório, escola, academia…Tudo isso contribuiu para a busca de  um lugar aconchegante e seguro. Depois de passar tanto tempo dentro de casa, todos começaram a notar problemas e pensar em melhorias para tornar o visual mais agradável para o convívio e permanência. 

A partir daí, notamos uma crescente na compra de móveis que podem ser levados de um lugar para o outro, organizadores para armazenar coisas e evitar bagunça, nichos e utensílios simples que facilitam a rotina do dia a dia. 

Os moradores também foram à procura de itens de decoração para cômodos onde a convivência é maior, como tapetes almofadas e luzes adequadas ao objetivo do espaço. Além da mudança no cotidiano, as redes sociais colaboraram para impulsionar algumas tendências e o desejo por  mimos domésticos. 

Comments
Carregando...